segunda-feira, 1 de junho de 2020

Perdão no dia a dia 44

Na medida do possível, demonstre o quanto sua ética passa pela compreensão das limitações do outro, sempre lhe dando o benefício da ignorância, que, geralmente, encontra-se presente em possíveis equívocos. Ante o equívoco do outro, evite apontar-lhe publicamente, optando por agir da forma mais adequada, dando seu exemplo. Lembre-se sempre de que sua ética deve ser superior, portanto, mais nobre em relação à do mundo, para que sua atuação contribua para o progresso de todos. Assim como sua ética, seu perdão deve ser também superior, nobre e incondicional.

Extraído do livro Perdão no dia a dia.

domingo, 31 de maio de 2020

Perdão no dia a dia 43

A ética é intransferível, mas o perdão consegue atuar diretamente sobre a consciência e o coração do outro, contribuindo para sua autotransformação. Perdoar é promover mudança na própria essência, atingindo sutilmente a alma do outro. Quando se perdoa, de fato, alguém, mobilizam-se energias sutis que penetram a mente e o coração do outro, favorecendo sua transformação. A atitude do perdão contribui para que a ética se torne superior e digna das Forças Superiores da Vida. Disseminar o perdão, vivenciando-o nas contendas da vida comum, é fazer um pacto de amor com Deus.

Extraído do livro Perdão no dia a dia. 

sábado, 30 de maio de 2020

Perdão no dia a dia 42

Faça com que sua ética inclua a coerência interna quanto ao ser e ao agir. Se estiver em situação de desvantagem ou perdendo algo, exerça a justiça, agindo com ética, ainda que contra sua vontade. Quando o convite ao perdão vier acompanhado de um apelo ético, aja sempre com coerência. Inclua, como norma interna e fator ético em sua vida, sempre perdoar, independentemente do merecimento do outro. Faça-o por você, para que sua paz o deixe sempre em harmonia interior. Sua ética deve colocar a consciência direcionada para o melhor para você e para seu semelhante. Assim, seu comportamento ético será um presente para o outro, que independe dos julgamentos sobre seu merecimento.

Extraído do livro Perdão no dia a dia.

sexta-feira, 29 de maio de 2020

Perdão no dia a dia 41

Aceitar a opção religiosa diferente da sua significa legitimar o direito do outro, bem como perceber quão diversa é a manifestação da Divindade. Quando perdoamos alguém que nos atingiu por discriminação religiosa, demonstramos alto valor espiritual. Sempre vale a pena não discutir qual é a melhor, pois cada religião representa tão somente as distintas faces de Deus. Perdoe sempre aqueles que não concordam com você, seja pela religião ou por outro motivo, pois todas as crenças são caminhos que conduzem a consciência ao equilíbrio.

Extraído do livro Perdão no dia a dia.

quinta-feira, 28 de maio de 2020

Perdão no dia a dia 40

Perdoar uma pessoa é torná-la semelhante, respeitando a diversidade de opiniões, crenças e costumes. Qualquer forma de manifestar a opção religiosa deve ser respeitada, já que se trata do espaço sagrado da consciência do outro, a quem pertence o rito e a tarefa de em nada ferir o direito de ninguém. Respeitar o sagrado alheio é acolher a Divindade que se apresenta de diferentes maneiras, sobretudo, revelando-se na própria criatura. O respeito manifestado ao outro é a melhor forma de reverenciar o Divino, que nele também se faz representar.

Extraído do livro Perdão no dia a dia.

quarta-feira, 27 de maio de 2020

Perdão no dia a dia 39

Sua religiosidade deve ser sustentada por valores e atitudes que possam produzir ganhos a você e à sociedade. Uma religiosidade que contempla o perdão, a fraternidade e a compaixão promove sempre o amor ao próximo e a união de todos. Quando a religião é utilizada como meio de discriminar, excluir ou rejeitar qualquer indivíduo, ocorre a falência da própria doutrina, cujo princípio básico deve ser sempre a valorização da vida e o respeito à criatura humana. Toda religião deve ser um instrumento de união e de solidariedade entre os seres humanos, respeitando a diversidade em que o Espírito se apresenta.

Extraído do livro Perdão no dia a dia.

terça-feira, 26 de maio de 2020

Perdão no dia a dia 38

Sempre considere que religião é escolha pessoal no campo das relações do indivíduo com o sagrado. A atitude do indivíduo para com o que considera sagrado deve ser respeitada, pois se trata de foro íntimo. No campo da religião, o perdão deve ser matéria assumida como compromisso permanente para com a Divindade. Não permita que sua religião valide qualquer atitude que negue o perdão ou que promova a exclusão do ser humano como criatura divina. Inclua, entre seus preceitos e normas internas, o caminho do perdão, pois se trata de conquista evolutiva de altíssimo valor espiritual.

Extraído do libro Perdão no dia a dia.

segunda-feira, 25 de maio de 2020

Perdão no dia a dia 37

Amplie seu conceito de família, incluindo aqueles que convivem com você e que não têm laços de parentesco, pois eles também pertencem ao psiquismo coletivo em que você está imerso. O que você julga, sente ou emite sobre eles retorna a você. Quando, porventura, algum deles agir contra você, não se esqueça do perdão, pois demonstrará a consideração que sempre teve por eles. Tratar os que lhe servem com respeito e consideração, indo além da relação funcional e ampliando para o cuidado com suas vidas, demonstra alto grau de educação emocional e de espiritualidade.


Extraído do livro Perdão no dia a dia.

domingo, 24 de maio de 2020

Perdão no dia a dia 36

Na convivência doméstica, estabeleça relações de amizade que vão além dos laços de sangue, pois o parentesco cessa com a morte do corpo físico, e os amigos são para sempre. Mesmo que sinta antipatia por algum membro da família, emita vibrações positivas, a fim de viabilizar o caminho do perdão. Conviver é renunciar ao egocentrismo, encontrando um meio de equilibrar e compatibilizar ideias para a convergência de soluções. Seja sempre receptivo ao outro, mesmo se ele se colocar contra você. A verdade não é posse absoluta de ninguém, mas o perdão pode ser patrimônio de todos.

Extraído do livro Perdão no dia a dia.

sábado, 23 de maio de 2020

Perdão no dia a dia 35

Sua casa é seu lar, onde você deve revigorar suas energias e refletir sobre seu viver. Faça de sua casa o lugar onde o Espírito encontra o alimento para sua disposição de viver. O que quer que ali aconteça, mesmo que seja uma discussão, deve ser útil a todos que convivem para que aprendam a compreender e perdoar. Seja você um elemento do grupo doméstico que apazigua, reconcilia e perdoa. Fazendo assim, estará plantando seu amanhã venturoso. Transforme seu lar em um templo de paz e luz para que todos que ali cheguem sintam a atmosfera de amor e harmonia que permeia o ambiente.

Extraído do livro Perdão no dia a dia.

sexta-feira, 22 de maio de 2020

Perdão no dia a dia 34

Transforme seu ambiente doméstico no melhor lugar no mundo, contribuindo para que a harmonia e a paz reinem nele. Em sua convivência doméstica, adote a compreensão ao outro como antídoto para mágoas. Não permita o prolongamento de discussões que gerem tensões no ambiente doméstico, facilitando o diálogo e a união fraterna. Lembre-se de que as pessoas que vivem com você são membros de sua família, independentemente dos laços de parentesco. Elas estão, portanto, ali com a finalidade de crescimento mútuo.

Extraído do livro Perdão no dia a dia.

quinta-feira, 21 de maio de 2020

Perdão no dia a dia 33

Sempre que possível, contribua para a reconciliação das pessoas, evitando ampliar a distância entre elas. Mesmo que você esteja inclinado a concordar com uma das partes, evite aumentar a contenda. Auxilie na reconciliação das pessoas: em algum momento, você poderá estar também na posição de quem necessita de ajuda para amenizar seus equívocos com palavras conciliadoras. Reconciliar é acolher as razões do outro, compreendendo também seus próprios equívocos, no desejo sincero de promover a paz interior. Toda reconciliação promove uma psicosfera agradável de paz e harmonia.

Extraído do livro Perdão no dia a dia.

quarta-feira, 20 de maio de 2020

Perdão no dia a dia 32

Em seu mundo íntimo, busque a reconciliação de suas contradições internas para que elas não prejudiquem sua percepção a respeito do outro. Estar em paz consigo mesmo também significa o entendimento das incoerências e paradoxos internos como inerentes ao existir. Perdoe-se pela dificuldade de conciliar as tensões interiores e pelas diferentes opiniões sobre um mesmo fato. A unidade interior requer a percepção da dualidade característica de todo ser humano em evolução. Perdoar a si mesmo é o caminho para perdoar o semelhante, cujos equívocos se assemelham aos seus.

Extraído do livro Perdão no dia a dia.

terça-feira, 19 de maio de 2020

Perdão no dia a dia 31

Evite ter adversários que necessitem de reconciliação, pois o tempo gasto para administrar pensamentos a respeito do que se passa na mente do outro consome suas energias. Não gaste tempo com inimizades ou com desejo de vingança: a vida sempre vai lhe convidar a ocupações mais produtivas. As energias de que você dispõe para viver não devem ser desperdiçadas com agressões e com a criação de inimigos, pois a motivação para viver deve ter, como foco, o desenvolvimento pessoal com a integração de habilidades úteis para os inevitáveis desafios evolutivos.

Extraído do livro Perdão no dia a dia.

segunda-feira, 18 de maio de 2020

Perdão no dia a dia 30

Sempre que você se encontrar num litígio e desejar um acordo ou uma reconciliação, aja com humildade sincera buscando o melhor para o outro. Uma reconciliação não deve exigir reconhecimento de culpa, pois isso recoloca a relação no mesmo patamar de contenda. Lembre-se de que uma reconciliação requer aceitação interior do perdão ao possível equívoco do outro; se isso não acontecer, parecerá apenas uma simulação. Reconciliar-se com o outro é pacificar-se a si mesmo. Perdoar requer total eliminação de mágoas e ressentimentos, com aceitação plena do outro como irmão.

Extraído do livro Perdão no dia a dia.

domingo, 17 de maio de 2020

Perdão no dia a dia 29

Perdoar alguém é caminhar na direção da autodeterminação que desfaz todo tipo de conexão inferior e vibração espiritual negativa. Quando o coração direciona a razão para a dissolução da mágoa, liberta-se de amarras que dificultam a ascensão espiritual. Perdoar é se tornar livre de conexões inferiores, que geram compromissos cármicos. Autodetermine-se, modelando um futuro que inclua sempre as boas relações, a renúncia ao orgulho e o perdão incondicional. Sua autodeterminação inclui a prevenção à maledicência e à contaminação do conselho ao revide.

Extraído do livro Perdão no dia a dia.

sábado, 16 de maio de 2020

Perdão no dia a dia 28

Desligue-se de relações que levem você à desesperança e ao derrotismo. Sua autodeterminação deve ser preenchida pelo domínio do tempo, pela autoconfiança e pela capacidade de construir o próprio destino. Suas relações devem ser construídas de forma a que sejam permeadas pela segurança pessoal e pela garantia de que você nada quer do outro que ele não possa, não queira ou não tenha para dar. Inclua em sua autodeterminação a permanente condição de quem não se melindra com a atitude do outro e está sempre disposto ao restabelecimento de boas relações interpessoais.

Extraído do livro Perdão no dia a dia.

sexta-feira, 15 de maio de 2020

Perdão no dia a dia 27

Autodeterminar-se é valorizar a experiência adquirida, principalmente nas relações interpessoais, construindo-as de forma madura e espiritualmente saudável. Considere que seu equilíbrio emocional, adquirido pela dissolução do egoísmo e do orgulho, é importante fator evolutivo que o capacita a atingir patamares espirituais superiores. Olhe para você mesmo como quem pode decidir de forma adulta, assumindo as consequências de seus atos, pois seus objetivos incluem o melhor para si e para o outro. O perdão implica querer o mais adequado e melhor para todos os envolvidos na experiência.

Extraído do livro Perdão no dia a dia.

quinta-feira, 14 de maio de 2020

Perdão no dia a dia 26

Ocupe seu tempo para a conquista de sua autodeterminação, que lhe garantirá autonomia e responsabilidade sobre seu destino. Uma pessoa autodeterminada é alguém que, muito embora tenha boas relações sociais, não estabelece dependência de ninguém. Sua autodeterminação contém a capacidade de perdoar, de não guardar mágoa e de compreender perfeitamente a ignorância daquele que o agride. Sua autodeterminação também implica contribuir para que o outro não necessite de seu perdão, auxiliando-o a eliminar a ignorância que caracteriza seu comportamento.

Extraído do livro Perdão no dia a dia.

quarta-feira, 13 de maio de 2020

Perdão no dia a dia 25

Seu conhecimento a respeito da imortalidade deve ser traduzido em competência emocional para perdoar e estabelecer relações amistosas com o outro. Transforme seu conhecimento espiritual em ações efetivas em favor do bem, da paz, do amor e do estabelecimento de relações interpessoais leves e agradáveis. Seja sempre suave e leve no contato com o outro, que não merece seus medos e seus temores sobre a vida. Viver espiritualmente bem significa plantar a consciência da imortalidade, sem imposição doutrinária ou proselitismo barato. Ofereça sempre o melhor de você em tudo o que fizer.

Extraído do livro Perdão no dia a dia.

terça-feira, 12 de maio de 2020

Perdão no dia a dia 24

Cada dia deve conter uma dose de espiritualidade como profilaxia para possíveis contrariedades nas relações interpessoais. Inclua em sua espiritualidade a conquista da capacidade de compreender seu semelhante, evitando dissensões. Desarme o espírito para que o perdão seja um recurso a ser utilizado somente quando a atitude do outro provocar algum tipo de grave injustiça. Não se permita abater pelo comportamento inadequado do outro contra você. Ofereça-lhe a paz, a compreensão e o benefício da ignorância. Seja paciente, educando o outro com seu equilíbrio interior.

Extraído do livro Perdão no dia a dia.

segunda-feira, 11 de maio de 2020

Perdão no dia a dia 23

Espiritualidade combina com equilíbrio emocional, sociabilidade e educação dos impulsos. Espiritualidade implica a percepção da continuidade do eu além da vida material e nas consequências disso no aqui e agora. Utilize sua espiritualidade no momento presente, sobretudo no contato com seu semelhante, evitando tensões ou embates infrutíferos e perfeitamente dispensáveis. Não guarde sua espiritualidade para o Além: é fundamental que seja aplicada no agora, para que se transforme no futuro que você deseja. Perdoar agora é garantir uma vida futura harmoniosa e espiritualmente saudável.

Extraído do livro Perdão no dia a dia.

domingo, 10 de maio de 2020

Perdão no dia a dia 22

Espiritualidade é a percepção da dimensão do Espírito aplicada à vida cotidiana. Quando você eliminar mágoas e não mais restar qualquer tipo de ressentimento em suas relações interpessoais, estará pronto para considerar-se uma pessoa capaz de se dizer espiritualizada. Só cresce espiritualmente quem sabe perdoar, pois essa capacidade é condição emocional básica para o estabelecimento de relações interpessoais construtivas. Espiritualizar-se requer humanizar-se, conquistando o outro pela simplicidade, educação e amorosidade. Ninguém alcança o espiritual verdadeiro sem a humanização de sua personalidade.


Extraído do livro Perdão no dia a dia.

sábado, 9 de maio de 2020

Perdão no dia a dia 21

Guarde sempre sua paz para que lhe seja útil quando as provas da vida lhe colocarem em contato com a necessidade de pedir ou oferecer o perdão. Quem se encontra em paz consigo mesmo estará sempre imunizado contra os ataques psíquicos que, porventura, assumam sua consciência. Entre em contato com sua essência divina e verá que a paz habita em você, à espera de uma decisão pessoal de agir com ética e coerência interna que lhe permitem pensar, sentir e agir em sincronia. O perdão permite que sua mente equilibre suas emoções, amplie sua visão de mundo e o conecte a sua paz interior.

Extraído do livro Perdão no dia a dia.

sexta-feira, 8 de maio de 2020

Perdão no dia a dia 20

Ser perdoado por algum equívoco cometido, mesmo que você não assuma a autoria, devolve-lhe a iniciativa da próxima atitude a ser tomada. Ao lhe perdoar, seu benfeitor dissolve a própria mágoa, oferecendo-lhe a oportunidade de agir da mesma forma sempre que a situação se repetir com você. A atitude dele ao perdoá-lo lhe coloca a caminho da paz interior, pois essa condição não é compatível com qualquer tipo de ressentimento. Valorize o benefício do perdão, não permitindo que o orgulho continue dificultando sua paz interior ao rejeitar o gesto do outro.

Extraído do livro Perdão no dia a dia.

quinta-feira, 7 de maio de 2020

Perdão no dia a dia 19

Ter paz interior é compreender suas contradições internas sem as projetar no mundo. Quando o Espírito compreende que as agressões que, porventura, sofra decorrem de seus processos psicológicos internos ainda não resolvidos não entra em litígio com seu semelhante, muito menos se magoa com suas intenções inferiores. Paz interior combina com intuições favoráveis ao encontro de soluções criativas para os conflitos da vida, sobretudo para aqueles que não foram motivados por uma intenção consciente. Sua paz, quando sincera e profunda, influencia o mundo externo, promovendo benefícios em todos a sua volta.

Extraído do livro Perdão no dia a dia.

quarta-feira, 6 de maio de 2020

Perdão no dia a dia 18

A paz interior é o mais precioso estado de espírito que promove a permanente disposição de viver, de amar e de realizar o sentido da própria vida. Sua paz interior é o melhor estado, pois lhe permite perdoar com elegância, com sabedoria e sem qualquer ressentimento. Nenhum valor pode ser maior do que a sua paz interior. Por mais importante que seja, ninguém – ou nenhum bem material – vale mais que sua paz interior. Por essa razão, o estado de mágoa implica a ausência da paz interior, uma vez que perdoar é a consequência direta do alcance dessa paz.

Extraído do livro Perdão no dia a dia.

terça-feira, 5 de maio de 2020

Perdão no dia a dia 17

Perdoar é sentir-se livre para acolher o outro independentemente do que haja feito. Nesse estado, o perdão encontra guarida como simples oportunidade de entendimento, de troca de experiências e de crescimento pessoal. Quando se aprende a perdoar, sem restrições ou exigências, o Espírito tende a se livrar de experiências geradoras de mágoas, de confrontos permanentes, bem como de situações que exijam reconciliação. Uma grande caridade que se faz ao outro é não lhe despertar a parte da personalidade contenciosa que teima em procurar contendores incautos e desprevenidos.

Extraído do livro Perdão no dia a dia.

segunda-feira, 4 de maio de 2020

Perdão no dia a dia 16

Agir com caridade requer desprendimento, altruísmo e percepção das necessidades do outro. Sendo convidado pela Vida para agir com caridade, atue sempre consciente dos seus limites e das reais necessidades do outro. Quando se tratar da caridade da palavra, da escuta compreensiva ou do silêncio em favor da paz, não se esqueça de calibrar suas emoções a fim de não gerar cobranças ou ressentimentos posteriores. Tudo quanto puder ser feito em favor do estabelecimento de relações saudáveis e sem exigências de compensações pelo que se dá ao outro evitará mágoas. Não haverá, portanto, a necessidade de perdão.

Extraído do livro Perdão no dia a dia.

domingo, 3 de maio de 2020

Perdão no dia a dia 15

Quando sentir que a caridade lhe convida à sua prática, atenda prontamente ao convite. Fazendo isso, além de beneficiar o outro, você também será beneficiado quando necessitar de auxílio. Seja caridoso para com o outro, buscando evitar que a contenda alcance um estágio que gere mágoa e acirramento dos ânimos. É caridade compreender as limitações do outro, evitando que se exaspere ou perca os filtros que conduzem ao equilíbrio psíquico. Sua moderação e sua capacidade de conduzir discussões evitando ataques pessoais pode ser a caridade de que o outro necessita para compreender e se apaziguar.

Extraído do livro Perdão no dia a dia.

sábado, 2 de maio de 2020

Perdão no dia a dia 14

Ser caridoso é também saber que é capaz de se tornar uma ponte entre o equívoco do outro e seu crescimento interior. Educar o outro pelo perdão que se concede atinge sua alma, fazendo de você, efetivamente, um irmão. Ser perdoado por algum equívoco cometido proporciona a sensação de que o bem sempre prevalece e de que o melhor é aprender a dialogar sem agredir. É caridade para com alguém oferecer a face da paz ante a agressão recebida. A atitude inadequada do outro não merece que você perca seus valores e as conquistas superiores do Espírito. Seja sempre caridoso, mesmo quando o outro não merecer, oferecendo a face do perdão.

Extraído do livro Perdão no dia a dia.

sexta-feira, 1 de maio de 2020

Perdão no dia a dia 13

Quando seu coração sentir vontade de perdoar ou de se reconciliar com seu adversário, lembre-se de que a Divindade pactua com seu desejo íntimo. Inclua o perdão como estratégia positiva e capaz de solucionar conflitos que dificultam sua caminhada. Entenda que não é fraqueza nem fragilidade psicológica pedir desculpas ou reconhecer os próprios equívocos. A inferioridade se manifesta quando o ser humano acredita que sempre tem razão ou que não pode demonstrar que erra, que não sabe ou que é incapaz. O valor pessoal se apresenta quando nos mostramos mais humanos e capazes sinceramente de reconhecer o melhor do outro.

Extraído do livro Perdão no dia a dia.

quinta-feira, 30 de abril de 2020

Perdão no dia a dia 12

Em uma discussão que pode levar ao confronto e gerar mágoas e ressentimentos, nem sempre é importante ter a razão reconhecida pelo outro, pois o orgulho pode dificultar o julgamento com isenção. No íntimo, só você sabe suas reais intenções para com o outro. Evite, portanto, o pensamento de querer vencê-lo e adote a humildade. Lembre-se de que o outro não tem as mesmas premissas que você utiliza para julgar os fatos. Dê o benefício da dúvida quando julgar que o outro está errado. O mais importante é a conquista da capacidade de perdoar, tornando-se apto permanentemente para acolher e compreender o outro.

Extraído do livro Perdão no dia a dia.

quarta-feira, 29 de abril de 2020

Perdão no dia a dia 11

Nem sempre, o perdão é a primeira atitude lógica a ser tomada. Observe se você está preparado para uma possível reação desconfiada do outro ante a sua inciativa emocionalmente madura. Quando a razão conduzir a uma ação para algo que pode trazer novas consequências negativas, analise o tempo necessário para que o perdão deva ser aplicado. A razão deve ser irmã da empatia e conselheira do coração, pois tudo necessita ser conduzido para o equilíbrio e para a harmonia das pessoas. Sempre pense que seu raciocínio é treinado para o menor esforço e para o favorecimento pessoal. Perdoar é renunciar ao egoísmo.

Extraído do livro Perdão no dia a dia.

terça-feira, 28 de abril de 2020

Perdão no dia a dia 10

Sua razão deve conduzir o centro da consciência para a educação de suas emoções. Quando as emoções estão em equilíbrio e bem educadas, perdoar se torna hábito natural, incluindo a compreensão dos conflitos do outro. A racionalidade sem a empatia nem sempre permite a naturalidade do perdão, pois é necessário que haja permanente e real intenção de querer o bem do outro em paralelo ao seu. A racionalidade deve ser aliada do coração para que não permaneça qualquer vestígio de mágoa ou ressentimento após uma reconciliação.

Extraído do livro Perdão do dia a dia.

segunda-feira, 27 de abril de 2020

Perdão no dia a dia 9

Sua imortalidade é condição inalienável e tem, como consequência, o domínio do tempo a seu favor. Utilize-o para dissolver a ignorância e para integrar habilidades úteis a sua evolução. Integre a habilidade de perdoar para que não mais se magoe com a atitude inadequada do outro. Quando se aprende a perdoar, não há agressor que não se arrependa de imprecar contra um inocente. No Além, a percepção da mágoa produz o sentimento de inferioridade, exigindo a oportunidade do reencontro com o outro para o imprescindível perdão.

Extraído do livro Perdão no dia a dia.

domingo, 26 de abril de 2020

Perdão no dia a dia 8

Se alguém a quem você não perdoou se encontrar no Mundo Espiritual, dirija-lhe palavras que gostaria de ter dito, para o restabelecimento da relação harmoniosa. Não espere vingança ou revide daqueles que já partiram para a vida no Além, pois a grande maioria deles passa a entender melhor sua própria condição e a contribuição pessoal para a existência do litígio. Muito embora a morte não transforme ninguém, pense que aquele que não perdoou em vida pode ter mudado, compreendendo e tendo compaixão por quem o agrediu.

Extraído do livro Perdão no dia a dia.

sábado, 25 de abril de 2020

Perdão no dia a dia 7

Quando o Espírito se encontra no Mundo Espiritual, percebe com mais nitidez o valor do perdão, pois entende melhor a importância da fraternidade para a construção de sua felicidade. As relações espirituais são pautadas na fraternidade legítima, cuja premissa é a ausência completa de mágoas, ressentimentos e de julgamentos pueris. As pessoas, quando compreendem e internalizam sua imortalidade, aceitam e entendem as agressões do outro como oportunidade de se conhecerem e de crescimento mútuo. A imortalidade é o fator que nivela todos numa mesma condição de irmãos em Humanidade.

Extraído do livro Perdão no dia a dia.

sexta-feira, 24 de abril de 2020

Perdão no dia a dia 6

Perdoar enquanto se encontra no corpo físico permite que não haja remorso quando o Espírito retorna a sua pátria espiritual. Na vida espiritual, os reencontros se darão sem mágoas e sem ressentimentos quando o perdão acontecer na vida material. A imortalidade do Espírito é razão suficiente para que o perdão se realize o quanto antes. Muitos reencontros difíceis se devem à ausência de perdão no passado reencarnatório. Perdoar agora é importante para que o Espírito se liberte de incômodos cármicos. A imortalidade aliada ao perdão é garantia de uma vida futura harmoniosa.


Extraído do livro Perdão no dia a dia.

quinta-feira, 23 de abril de 2020

Perdão no dia a dia 5

Não se esqueça de, no dia a dia, perdoar aos que porventura lhe ofenderam, também lhes solicitando o perdão pelo que tenha feito, para que sempre inicie sua jornada com o coração pacificado. Quando a mente dirige o coração, as atitudes se alinham com o caminho da harmonia e da paz. Tudo o que proporciona o seu equilíbrio psíquico, tornando amistosas as suas relações com os outros, lhe trará grandes benefícios para melhores realizações na vida. Sua disposição de viver se amplia quando o perdão faz parte de suas opções de entendimento.

Extraído do livro Perdão no dia a dia.

quarta-feira, 22 de abril de 2020

Perdão no dia a dia 4

Nunca deixe de querer perdoar, mesmo quando sua mente e coração não saibam como fazê-lo. O simples desejo de restabelecer a boa relação com o outro ampliará sua capacidade de conexão com as Forças Superiores da Vida, que lhe intuirão ao encontro do entendimento possível. Deseje a harmonia, pois sua criatividade e intuição farão surgir possibilidades de se harmonizar com o outro. Não espere pelo tempo sem construir dentro de você mesmo uma solução plausível para o conflito, que favoreça ambos. O bem deve produzir ganhos para todos.

Extraído do livro Perdão no dia a dia.

terça-feira, 21 de abril de 2020

Perdão no dia a dia 3

Todas as vezes que sua intuição acenar com a atitude do perdão, reserve espaço mental para encontrar a melhor forma de sensibilizar positivamente o outro. Seu perdão poderá atingir o coração do outro, proporcionando-lhe semelhante estado de harmonia interior. Enquanto você não equacionar o conflito anterior promovido pela mágoa, emitirá energias desarmonizadas no seu entorno, construindo uma atmosfera de constante litígio. Seu perdão é passaporte para o encontro harmonioso com o outro, favorecendo sempre o acolhimento por todos.

Extraído do livro Perdão no dia a dia.

segunda-feira, 20 de abril de 2020

Perdão no dia a dia 2

Sempre perdoe, para que a Vida ofereça melhores lições ao coração que necessita de pacificação interior. Quando a situação provocar emoções desencontradas, perturbando a consciência, é fundamental que a calma permita a reflexão adequada para que a razão encontre a resposta a ser eliciada em favor do entendimento recíproco. Em nenhum momento, sobretudo sob forte emoção, a atitude para com o outro deve promover a possibilidade de nova contenda, pois a paz deve sempre ser o fator preponderante para uma boa convivência. O perdão reequilibra a mente, favorecendo a paz.

Extraído do livro Perdão no dia a dia.

domingo, 19 de abril de 2020

Perdão no dia a dia 1

Perdão é o equilíbrio emocional na relação com o outro. Quando se atinge o estado de perdão ante a atitude considerada inadequada do outro, dissolve-se o desejo de revide, estabelecendo a pacificação interior que abre o coração e a mente para o entendimento mútuo. São muitas as situações nas quais o julgamento e a interpretação dos fatos nos convidam a exigir reparação por parte do outro. Nesses momentos, a vida nos convida ao perdão, para que a paz interior seja conquistada.

Extraído do livro Perdão no dia a dia.

sábado, 18 de abril de 2020

Felicidade no dia a dia 121

Faça de sua vida o que Jesus fez com a dele, transformando-a em um roteiro feliz, ao ampliar as consciências e libertar as mentes da opressão característica de sua época. Sua vida deve se configurar como uma grande estrada luminosa, com muitas experiências felizes e com alegrias no coração. Com a mensagem de Jesus na consciência, você tem a certeza de que estará seguro para seguir sua vida em paz e harmonia. Guarde em seu coração a bondade, o amor e a paz, para que todos se beneficiem do que você aprendeu com a mensagem de Jesus.

Extraído do livro Felicidade no dia a dia.

sexta-feira, 17 de abril de 2020

Felicidade no dia a dia 120

Jesus encontrou sua Designação Pessoal, realizando-se ao apresentar a mensagem renovadora aos seus semelhantes. Faça você o mesmo, buscando a sua Designação Pessoal e levando também essa mensagem para todos os que compartilham a vida com você. É importante que o exemplo de Jesus estimule você a também encontrar seu caminho e sua forma pessoal de viver. Imitar Jesus não é fazer o mesmo caminho dele, mas buscar oferecer ao mundo o resultado de sua própria caminhada. Seja feliz, proporcionando felicidade por onde você passar.

Extraído do livro Felicidade no dia a dia.

quinta-feira, 16 de abril de 2020

Felicidade no dia a dia 119

Jesus trouxe valiosas mensagens que, após serem compreendidas, devem se transformar em filosofia de vida, pois são de um Espírito que viveu o máximo de sua humanidade junto aos seus semelhantes. Utilize a sua compreensão da mensagem de Jesus para se aproximar ainda mais de seus semelhantes, sem querer doutriná-los ou lhes impor obrigações. Sua felicidade será maior quando perceber que foi um bom veículo para conduzir alguém a uma compreensão melhor da vida e de seu destino. Naturalmente, mostre sua felicidade e sua disposição para viver, a partir do Jesus que você abriga em seu mundo interior.

Extraído do livro Felicidade no dia a dia.

quarta-feira, 15 de abril de 2020

Felicidade no dia a dia 118

Jesus ofereceu uma mensagem transformadora para que o ser humano alcance uma dimensão superior de realidade. Suas lições, quando bem compreendidas e contextualizadas, servem de roteiro seguro para o desenvolvimento da personalidade e para que o ser humano seja feliz. Utilize a leitura da mensagem de Jesus como valiosa sugestão de conduta e atualização evolutiva, sobretudo em suas relações com seu semelhante. Quando Jesus falou em um reino dos céus, referiu-se à imortalidade, que deveria se tornar consciente e que, permanentemente, traria felicidade ao ser humano.

Extraído do livro Felicidade no dia a dia.

terça-feira, 14 de abril de 2020

Felicidade no dia a dia 117

Mesmo estando em um casamento com alguém, não se esqueça de que é necessário que você se case consigo mesmo. Esse outro casamento é muito mais importante, pois você desobriga o outro de atender a seus anseios de felicidade, vivendo ao seu lado sem cobranças desnecessárias. Casar-se consigo mesmo, estando ou não em um casamento, significa conviver sem transferir para o outro o dever de prover o que lhe falta nem lhe projetar o que não lhe pertence. Seu casamento consigo mesmo levará você à felicidade e irá proporcionar o mesmo ao outro, com quem você decidiu compartilhar a vida.

Extraído do livro Felicidade no dia a dia.

segunda-feira, 13 de abril de 2020

Felicidade no dia a dia 116

Em seu casamento construa, desde seu início, uma relação de amizade; essa atitude fortalecerá a certeza de que ele foi estabelecido em cima de bases sólidas, para o enfrentamento dos momentos difíceis que surgirem. Não desista nem sucumba ao menor contratempo, tratando de dissolver qualquer mágoa, contrariedade ou desarmonia. Mesmo que seu casamento venha a se dissolver, sua felicidade poderá ser alcançada e seu destino refeito. Não coloque sua vida e sua felicidade na dependência de manter o casamento, mas dê o melhor de si para que ele não termine.

Extraído do livro Felicidade no dia a dia.

domingo, 12 de abril de 2020

Felicidade no dia a dia 115

Quando você sentir que o amor acabou em seu casamento, lembre-se de fortalecer os laços de amizade para que não se percam outros objetivos da constituição do relacionamento. O amor é um sentimento que pode permanecer de forma latente sem que a consciência se dê conta de sua existência. Reveja sua maneira de lidar com o outro, suas reações ante o que lhe desagrada e procure, sobretudo, dialogar de forma emocionalmente saudável para o encontro harmonioso que você deseja. Um casamento passa por fases, exigindo equilíbrio e discernimento para que a relação venha proporcionar a felicidade desejada.

Extraído do livro Felicidade no dia a dia.

sábado, 11 de abril de 2020

Felicidade no dia a dia 114

Quando você perceber que está em um casamento difícil, lembre-se de que é possível transformá-lo em uma relação madura, que lhe traga a sensação de estar crescendo e construindo um futuro seguro, principalmente quando você agir com fraternidade. Casar é compartilhar o tempo de viver experiências em conjunto e de aprender e ensinar para que ambos cresçam. Dê sempre o melhor de si, mesmo quando o outro não lhe perceba as boas intenções nem lhe agradeça pela sua oferta. Faça sua parte, de modo que sua consciência fique em paz, sabendo que fez tudo que lhe cabia para que a felicidade fosse a tônica do casamento.

Extraído do livro Felicidade no dia a dia.

sexta-feira, 10 de abril de 2020

Felicidade no dia a dia 113

Quando você sentir que reencarnou em um lugar atrasado, em uma família que não sente ser a sua e convive com pessoas com as quais não sente afinidade, é porque a Vida está lhe trazendo de volta o que você proporcionou e construiu no passado. Trata-se de convite ao exercício da fraternidade, do necessário compartilhamento de habilidades que você possui e para o desenvolvimento de sua afetividade. Dê o melhor de si para a realização de um mundo mais harmônico, a fim de que você retorne ao lugar de onde veio e esteja junto aos que ama, pois aprendeu a construí-lo, visando, além da deles, a sua própria felicidade.

Extraído do livro Felicidade no dia a dia.

quinta-feira, 9 de abril de 2020

Felicidade no dia a dia 112

Quando você constatar que se encontra em uma reencarnação difícil, com processos educativos dolorosos, necessitando de forças superlativas, lembre-se de que se trata de um ciclo que tem início, meio e fim. Uma encarnação passa rápido, principalmente quando a experiência difícil é encarada à luz da própria imortalidade, o que lhe trará a certeza de que será breve e muito educativa ao Espírito. Ante o que é irreversível, busque experiências que promovam seu crescimento espiritual de maneira a lhe favorecer o necessário aprendizado e lhe tragam alegria e paz interior. A felicidade é possível, mesmo em meio a duras provas, quando a consciência está em harmonia.

Extraído do livro Felicidade no dia a dia.

quarta-feira, 8 de abril de 2020

Felicidade no dia a dia 111

Quando ocorrerem tragédias em sua família, lembre-se sempre de que trata-se de experiências que visam o crescimento de todos e elas são promovidas pelo Divino, para que se restabeleça a harmonia geral. Tudo que acontece tem propósitos superiores, que ultrapassam a compreensão do senso comum, mas que trazem uma nova ordem educativa geral. Ante dolorosas expiações, fortaleça sua confiança em Deus e contribua para que os envolvidos vivam a experiência extraindo as melhores lições. Seja um fator de equilíbrio onde haja desesperança, sofrimento e desordem, pois assim, além de agregar o bem, você se sentirá mais feliz.

Extraído do livro Felicidade no dia a dia.

terça-feira, 7 de abril de 2020

Felicidade no dia a dia 110

Quando você enfrentar duras provas, não se esqueça de que assim acontece para que você mesmo se alivie de compromissos que lhe pesam na Consciência espiritual e que lhe trarão crescimento interior. Toda expiação é salutar experiência que promove o reequilíbrio da Vida e favorece que se desatem os nós que dificultam um destino feliz. Tenha paciência e suporte o sacrifício ao enfrentar experiências desagradáveis, pois trata-se de convites da Vida para que a sua vida transcorra sem máculas. Nada acontece sem que Deus favoreça e que não seja para o seu bem. Sua felicidade será melhor experimentada sempre que você enfrentar suas dificuldades com confiança em Deus.

Extraído do livro Felicidade no dia a dia.

segunda-feira, 6 de abril de 2020

Felicidade no dia a dia 109

A mediunidade praticada no dia a dia favorecerá o desenvolvimento saudável de sua intuição, atrairá influências espirituais benéficas e promoverá um estado permanente de felicidade. Seja sempre afável, acolhedor e, em suas atitudes, vise sempre o bem, pois assim atrairá pessoas encarnadas e desencarnadas, que contribuirão para tornar sua vida muito melhor. Mediunidade é presente de Deus para que o ser humano entre em contato com pessoas que se encontram na dimensão espiritual, favorecendo a lembrança de onde você veio e para onde irá. Seja feliz desenvolvendo a mediunidade, pois isso lhe conectará à sua verdadeira essência.

Extraído do livro Felicidade no dia a dia.

domingo, 5 de abril de 2020

Felicidade no dia a dia 108


A mediunidade exercida em ambiente espírita lhe trará mais segurança, pois contará com a condução equilibrada de Espíritos preparados para uma orientação segundo princípios éticos e dirigida para o bem de todos. A mediunidade exercida institucionalmente é caridade que se pratica para a melhoria da sociedade, sobretudo aquela constituída por pessoas desencarnadas, que buscam alívio para o sofrimento que lhes causa angústia e dor. Sendo médium ostensivo, dê sua cota de auxílio aos que sofrem, oferecendo-se ao intercâmbio saudável, pois isso lhe trará a sensação de dever cumprido e de felicidade.

Extraído do livro Felicidade no dia a dia.