sexta-feira, 31 de julho de 2015

Atraia...

... o melhor do outro, oferecendo-lhe a nobreza de suas atitudes;
... energias positivas, fazendo brilhar sua própria luz em favor da erradicação da escuridão a sua volta;
... experiências ricas e prazerosas, agindo em favor do crescimento pessoal e coletivo para que seu caminho seja abençoado;
... pessoas produtivas e confiantes, oferecendo-lhes sonhos altruístas que sintonizem com os Planos de Deus;
... o Bem, fazendo sempre o que, na intimidade de seu ser, a Vida o convida à iluminação.


4 comentários:

  1. Nos sonhos que distribuímos a todos, em volta,
    atuamos como imagens que se refletem na escuridão de um caminho,
    contornando as águas, as terras, os céus, na amplidão de um torvelinho,
    retornando em crisálidas numa estrada, que abandona a lagarta como uma morta.
    Iluminamos uns sonhos, emoldurados em outros mais,
    em multicores dimensionais de viajantes empreendedores,
    que vendem sonhos, trocam segredos, doam imagens, curam as dores,
    reverenciam Bezerra por tantas curas, vigiando os hospitais.
    Somos aqueles que agradecem,
    de alegria, por mais um dia, pela agonia, pela nostalgia,
    pela somatória do sentir, nos múltiplos sentidos que a vida propicia
    A elevar-nos na segurança, pela esperança, por todos os que padecem,
    descobrindo que hoje é outro dia e que tudo passa,
    descortinando as luzes de um sorriso, emoldurado em outros mais, é Ele, retornando-nos em graça.

    ResponderExcluir
  2. Maravilha de texto!
    Parabéns Adenáuer! ♥

    ResponderExcluir
  3. Amor em ação.

    Somos realmente cientes da efemeridade da vida?
    Ainda insistimos em perder tempo com rancores, mágoas, sentimentos deletérios como inveja, ciúme, egoísmo e orgulho... As piores chagas da humanidade.
    Não é a primeira vez que refletimos sobre a vida e a morte.
    Quantas vezes precisaremos encarar as perdas para constatarmos que a vida é para ser vivida com amor e resignação?
    Falamos muito sobre caridade, sobre nossa disposição em cuidar dos necessitados, em cuidarmos uns dos outros. Mas, cada um está cuidando de si mesmo, de sua alma?
    Será que tentamos nos melhorar, reparar nossas falhas, fazer a reforma íntima necessária para nossa evolução moral?
    Não são apenas tentativas medíocres para aliviar nossas consciências?
    Oh, irmãos!
    Que mais precisamos para nos convencer que caridade não é suficiente se não buscarmos viver a plenitude do amor não somente nas ações sociais, mas nos nossos lares, e principalmente com nossos desafetos?
    A prática do amor é mais eficaz quando nos induz à prática do perdão, da compreensão e da tolerância.
    Somos todos irmãos errantes.
    Não existe balança no plano espiritual para saber quem pecou mais.
    O julgamento está nas nossas consciências.
    Aja em favor do bem, e todas as lágrimas secarão, todas as dores se acalmarão.
    Só o amor é capaz de nos elevar e compreender a natureza de nosso Pai Maior que é a personificação desse sentimento tão sublime.
    Confiemos em ti, mas roguemos a Ele ajuda e misericórdia, pois reconhecemos que estamos muito aquém de seguir os passos do Cristo, teu filho, a quem confiaste os teus ensinamentos.
    Mestre, ajuda-nos a perseverar, a meditar diariamente para percebermos a beleza da vida, percebermos que nossa capacidade de amar é infinita, pois somos a semelhança do nosso criador.
    Lágrimas correm por nossos rostos diante das mazelas da sociedade que queremos mudar, sem nos empenharmos em mudar a nós mesmos.
    Elevemos nosso pensamento ao Cristo, exemplo de amor, compreensão e paz interior.
    Busquemos nossa paz.
    Somente através da paz de cada um mudaremos a psicosfera sombria que paira sobre nós.
    Sejamos paz.
    A cada minuto.
    A cada atitude.
    A cada pensamento.
    A cada sentimento.
    Sejamos simplesmente Amor em Ação.

    Muita paz.

    Abr.

    Marcele Rodrigues

    ResponderExcluir