quinta-feira, 24 de agosto de 2017

Amor Amigo 1

Amor amigo

Jesus, o Amigo Divino, nos ensinou a trabalhar com os amigos pelo Bem Maior.
Mesmo traído por Judas, chamou-o de amigo.

Nossos amigos são nossos tesouros. Constituí-los e preservá-los é uma arte. Saber fazer e manter amigos é uma capacidade importante do ponto de vista do crescimento espiritual. Manter os amigos de infância revela alto grau de inteligência emocional e capacidade de amar por tempo indeterminado. Os amigos que nos acompanham durante muito tempo são os que nos ensinam o verdadeiro amor.  

Extraído do livro Amor Sempre.  



quarta-feira, 23 de agosto de 2017

Amor Impossível 4

Se não conseguimos realizar o amor que nos parece o máximo de nossa vida, lembremo-nos de que um outro amor pode estar a nos esperar do outro lado da vida, confiante em nosso amadurecimento antes da partida. O amor dos entes queridos que nos antecederam na viagem de retorno ao mundo espiritual, bem como daqueles que pertenceram ao nosso passado reencarnatório, estará sempre presente em nossas vidas, à medida que permaneçamos trabalhando em favor do amor e para que o amor alcance os que dele carecem. Amanhã poderemos estar diante de algo muito mais importante do que aquele amor que nos impede o crescimento. Na manhã seguinte, certamente o dia poderá ser mais acolhedor. Acredite no amor possível; é ele que nos faz crescer. 

Extraído do livro Amor Sempre.




terça-feira, 22 de agosto de 2017

Amor Impossível 3

Não lamente a saída de alguém de sua vida. Reenquadre a posição que você deve ocupar na vida, perante o futuro, sem aquela pessoa. O outro que saiu, apenas desocupou o espaço por você constituído. Permita que algo nobre ocupe devidamente aquele lugar. Se você se encontra em solidão, observe a sua volta e verá que, mesmo acompanhada, muita gente está só. A companhia do amor é a paz da consciência e o pensamento voltado para a autodeterminação. 


Extraído do livro Amor Sempre.





segunda-feira, 21 de agosto de 2017

Amor Impossível 2

Quem ama nem sempre consegue correspondência com o ser amado. Às vezes nos deparamos com os amores platônicos ou não recíprocos. Respeitar os limites do outro é fundamental para nosso equilíbrio psíquico. Quando você se deparar com um amor proibido atravessando seu percurso de vida, olhe para si mesmo e conscientize-se de que você não merece pagar preço tão alto por uma ligação que não possa ser postergada.  Se o seu amor não é correspondido ou é platônico e o outro não sabe nem lhe dá atenção, não espere que um milagre resolva a situação. Lance-se ao seu próprio destino buscando realizações superiores. 

Extraído do livro  Amor Sempre.



domingo, 20 de agosto de 2017

Amor Impossível 1

Amor Impossível

Jesus nos ensinou que o amor é sempre possível àquele que pensa no bem.

 Se a pessoa que você ama já tem compromisso, evite viver uma relação paralela, que poderá machucar seu coração. Nossos sentimentos comandam nossa vida; deixá-los à deriva é perigo para a própria sobrevivência. Ninguém que se aventura numa relação paralela consegue dela sair sem marcas. Os motivos que levam alguém a tal aventura geralmente se enraízam em vidas passadas.  

Extraído  do livro Amor Sempre.

sábado, 19 de agosto de 2017

Amor sem Adeus 3

Considere que aqueles que você ama se comunicam com você pelas sutis conexões do amor. Os entes queridos, à distância ou desencarnados, nunca deixam de se comunicar. A mediunidade natural nos permite estar sempre em contato com aqueles a quem amamos. Converse, mentalmente, com seus amores que se foram para outra jornada. Fale-lhes de sua saudade, mas não se desespere.  Quem ama continua recebendo as vibrações dos corações que deixou na Terra. Confie no amor que os unirá de novo na Vida Maior.

 Extraído do livro Amor Sempre.

sexta-feira, 18 de agosto de 2017

Amor sem Adeus 2

A viagem de alguém é pausa para o crescimento dos que se separaram. Considere que todo afastamento é possibilidade de percepção do outro e de si mesmo. Um belo quadro, como qualquer obra de arte, só pode ser admirado se dele nos afastarmos. Não se lamente pela separação daquele a quem você verdadeiramente ama. Quem ama liberta e deseja o bem para o outro. A ansiedade do reencontro pode nos fazer perder a chance de perceber as mudanças ocorridas no outro, durante o período de afastamento. O amor espera e confia, permitindo-se mudar a cada dia na direção do bem. 

 Extraído do livro Amor Sempre.





quinta-feira, 17 de agosto de 2017

Amor sem Adeus 1

Amor sem adeus

Jesus nos mostrou que seu amor não teria adeus quando nos afirmou sua presença até o findar dos séculos, prometendo o Consolador para estar sempre conosco.

 Para aqueles que verdadeiramente amam, não existe adeus, mas até logo. Quando o amor está presente, não há partida sem reencontro. A separação de qualquer natureza é vista, por aquele que ama, como uma breve pausa.  A morte, aparente ceifadora de vidas, não consegue separar aqueles que amam. O amor transcende a destruição celular em face da sua natureza espiritual, que não está gravada no corpo, mas na alma. Quando, pela desencarnação, nos separamos daqueles a quem amamos, devemos continuar amando-os a fim de alimentá-los, à distância, com o sentimento que verdadeiramente nutre a vida. Se você tem um parente ou amigo do outro lado da vida e não consegue esquecê-lo, experimente o verdadeiro amor que se vitaliza pela vibração que emite ao outro e pela certeza de sua existência na espiritualidade.

Extraído do livro Amor Sempre.



quarta-feira, 16 de agosto de 2017

Amor como Linguagem 3

A linguagem do amor é a expressão maior da comunicação do Espírito. Vem da essência da alma e penetra os mais recônditos escaninhos da mente. Os processos psíquicos são facilitados pela linguagem do amor. Cada ser revela uma linguagem própria oriunda do Inconsciente. A linguagem do Inconsciente revela o nível de evolução da criatura. Quanto mais amor dele sair, mais elevada é a alma. O amor, muitas vezes, utiliza-se da linguagem do silêncio para se expressar. Experimente ouvi-la com o coração. Algo de novo acontecerá com você, motivando-o para a realização interior. Quem ama nunca estará só, pois seu amor encontrará ressonância em outros corações. A linguagem do amor tem o dom de fazer o que se diz ou escreve ser mais bonito do que é possível traduzir.

Extraído do livro Amor Sempre.


terça-feira, 15 de agosto de 2017

Amor como Linguagem 2


Antes de falar, deve-se sintonizar com o amor, pois o que se quer dizer sairá com a vibração da harmonia cativante. Os pensamentos, quando elaborados com os requisitos do amor, alcançam as correntes superiores da vida. Quem ama pensa e fala com coerência e harmonia. Cada ser expressa, em linguagem própria, o que lhe vem à mente, de tal forma que sua fala denota a vibração que lhe é característica. Quando nos utilizamos da linguagem do amor, nossa expressão se transforma em luz; nossa fala transforma-se em fonte por onde jorra a linfa que produz a vida.

 Extraído do livro Amor Sempre;

segunda-feira, 14 de agosto de 2017

Amor como Linguagem 1

Amor como linguagem

Jesus nos ensinou a linguagem do amor através do Sermão do Monte.

O amor expressa em si uma forma de comunicação específica. A linguagem do amor é universal. Quem dela se utiliza nunca estará sozinho. Quem ama se comunica com a Natureza, com o Universo e com Deus. Se na sua fala você colocar o amor, ela será audível a todos e por muito tempo. Esse foi um dos motivos por que o Cristo conseguiu, sem nada escrever, que sua mensagem ecoasse até hoje.

Extraído do livro Amor Sempre.
                                                                                                    

domingo, 13 de agosto de 2017

Amor e Família 3

Nem sempre renascemos e permanecemos com os pais biológicos que nos colocaram no corpo físico. A vida nos situa onde necessitamos aprender. A família ou os pais que temos são aqueles que merecemos e aos quais devemos, para sempre, o amor com que nos receberam. Quando recebemos, como nossos, os filhos que não geramos, assumimos o papel de colaboradores de Deus em sua obra, amando pelo princípio do amor sem limites. Valorizemos a vida em família, pois ela nos leva à percepção de nós mesmos. Remete-nos à necessidade de amar os que conosco convivem. Ela ainda é uma necessidade do nosso momento evolutivo.


Extraído do livro Amor Sempre.