domingo, 26 de fevereiro de 2017

Perceber-se Espírito - Espiritualidade 2

Algumas pessoas, por serem místicas, por se sentirem médiuns ou por serem religiosas, acreditam-se espiritualizadas, porém, quando no contato cotidiano, com as circunstâncias simples da vida e com seu semelhante, em que são evocadas emoções instintivas, demonstram se encontrar em oposição ao que professam ou apresentam. Não basta dizer, acreditar ou mesmo adotar práticas repetitivas em nome do sagrado para estar em sintonia com o divino. É necessário viver experiências emocionais e espirituais profundas que levem o próprio Espírito à transcendência, além de ser capaz de viver pacificamente com qualquer pessoa e em qualquer circunstância.

Extraído do livro O Bom da Vida.

sábado, 25 de fevereiro de 2017

Perceber-se Espírito - Espiritualidade 1

Espiritualidade é espiritualizar-se. Nem sempre ser espiritualista ou mesmo ser espírita significa ser uma pessoa espiritualizada. O processo de espiritualização passa pelo profundo respeito a outro ser humano e pela consciência do Deus interno. Na relação entre o Deus interno pessoal com o outro ser humano, seu semelhante, é que se percebe o grau de espiritualização de uma pessoa.


Extraído do livro O Bom da Vida. 

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

Perceber-se Espírito 20

Perceber-se Espírito permite um estado de consciência e responsabilidade sobre o próprio destino que possibilita maior amadurecimento para enfrentar os desafios da vida sem os medos humanos típicos. Responsabilizar-se pelo próprio destino é assumir integralmente a condução de sua eternidade espiritual. É entender que, havendo um Deus interno no ser humano, representado pelo Self, é Ele que conduz indiretamente a vida, portanto, nada nem ninguém é posto em Seu lugar como responsável pelo destino humano.


Extraído do livro O Bom da Vida.

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

Perceber-se Espírito 19

Observar a sociedade, as experiências da vida e as pessoas pela ótica do Espírito, proporciona uma grande satisfação por conta da saída do senso comum, inequivocamente de menor amplitude. Quem vê a vida com essa perspectiva experimenta uma maior intimidade com o Criador da Vida. Sair do senso comum é penetrar na dimensão criativa da vida, na qual experimenta-se um prazer diferente daquilo que o corpo é capaz de proporcionar. Nessa dimensão, ocorrem as conexões com as forças superiores e criativas do Universo, em cujos atos se percebe melhor a manifestação do Criador.

                                                                          
Extraído do livro O Bom da Vida.


quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

Perceber-se Espírito 18

Quem avalia a vida na perspectiva do Espírito consegue, quando para isso se prepara, observar as coisas de uma perspectiva maior e mais qualitativa. Observar a vida de uma perspectiva maior é saber incluir a vida material na espiritual, considerando as interrelações existentes. É também entender que motivações e decisões da vida material têm influência na vida espiritual e vice-versa. Esse entendimento contribui para que se amplie a perspectiva da vida, ao se planejar as ações e realizações, incluindo a existência além do corpo material.


Extraído do livro O Bom da Vida.

terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

Perceber-se Espírito 17

Muito mais importante do que se ter uma religião, por mais nobre e transcendente que ela seja, é se ter consciência da própria essência espiritual, o que implica a própria espiritualidade. As religiões fornecem diretrizes que podem levar o ser humano a estados conscienciais que o capacitem à compreensão da Vida e de si mesmo, porém elas não o põem aonde querem chegar. Essa possibilidade depende de fatores pessoais e da compreensão da própria essência espiritual que se é.


Extraído do livro O Bom da Vida.

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

Perceber-se Espírito 16

O bom da vida é entender que tudo está interligado, que nada é por capricho ou se encontra desconectado de uma totalidade nem que o ser humano e seu destino estão dissociados da liberdade, da harmonia interior, da paz e do amor.



Extraído do livro O Bom da Vida.

domingo, 19 de fevereiro de 2017

Perceber-se Espírito 15

A percepção da imortalidade não se dá apenas num dado momento da vida, mas a todo instante em que se requer um olhar maior e mais amplo sobre a Vida e suas ocorrências. Não só para o que ocorre consigo mas também com as pessoas, pois elas também são vistas como Espíritos imortais também em evolução. Esta visão coletiva e ampla contribui para o fortalecimento do senso de pertencimento à Humanidade para a construção da capacidade de ter compaixão e para a inclusão do outro no bom da própria vida.


Extraído do livro O Bom da Vida. 

sábado, 18 de fevereiro de 2017

Perceber-se Espírito 14

Quando a consciência da imortalidade é plena, até a relação com o mundo espiritual, isto é, com os Espíritos já desencarnados, torna-se mais madura e menos subserviente, o que estabelece uma maior possibilidade de aprendizagem mútua. As ocorrências mediúnicas são percebidas de um ângulo mais amplo, como capacidades inerentes a todas as pessoas, encarnadas e desencarnadas. Essa consciência implica em lidar com desencarnados como pessoas, entes humanos comuns, da mesma forma que se relaciona com os encarnados. Por esta razão, o bom da vida se torna algo mais amplo, pois engloba uma sociedade maior, constituída de pessoas no corpo físico e fora dele.


Extraído do livro O Bom da Vida.

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

Perceber-se Espírito 13

A percepção e vivência de ser Espírito imortal possibilita maior compreensão, melhor condição interior para o enfrentamento das agruras da existência, maior segurança nas atitudes e na tomada de decisões quanto ao destino a seguir. Esta segurança permite que o Espírito lide com os medos e desafios característicos do desenvolvimento natural da personalidade de forma tranquila, considerando-os menores e sem que possam impedir ou dificultar sua caminhada e sua ascensão espiritual.

                                                                                     Extraído do livro O Bom da Vida.



quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Perceber-se Espírito 12

A percepção da própria essência, com consequente vivência no mundo, facilita ao Espírito uma maior intimidade com o Criador da Vida, sentindo-O em cada experiência que vive. Esta intimidade corresponde ao êxtase que os místicos e médiuns experimentavam no passado e que descreviam como o “grande encontro com o Divino”. Trata-se do doce e misterioso encontro com Deus, que faz com que o Espírito toque no mais profundo de si mesmo, alcançando o sentido e significado de viver e existir.


Extraído do livro O Bom da Vida.

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

Perceber-se Espírito 11

 A consciência da imortalidade pessoal, permite que se ultrapasse o senso comum, provocando opiniões diferenciadas e emissão de conteúdos eticamente superiores, utilizando-se a ótica do Espírito imortal. Nessa condição, o Espírito se encontra mais apto a desfrutar o bom da vida, pois a enxerga de forma mais leve, com menor carga de ansiedade e, sobretudo, reafirmando sua identidade no mundo.
                                                                                    
                                                                                    Extraído do livro O Bom da Vida.