sexta-feira, 23 de outubro de 2020

Felicidade no dia a dia 59

  A simplicidade pessoal é compatível com a felicidade que se deseja obter, pois todo orgulho e vaidade dificultam a paz consigo mesmo. Sua simplicidade facilita a manifestação da real personalidade dos outros quando em contato com você. Evite demonstrações pueris de poder ou de superioridade sobre os outros, pois afetam seu discernimento quanto à felicidade, enganando a si mesmo pelo prazer do momento. Ser uma pessoa simples, sem vaidades, atrai as pessoas e gera confiança e desejo de compartilhamento de habilidades. A simplicidade é mãe da eficiência e do fazer bem feito.

Extraído do livro Felicidade no dia a dia.

quinta-feira, 22 de outubro de 2020

Felicidade no dia a dia 58

  Seja sempre humilde, sem subserviência ou escamoteamento de suas capacidades, pois o outro merece ter de você quem de fato você é. Humildade pressupõe pacificação interior, que a ninguém necessita provar nada, nem obter aprovação externa de seus feitos. Sua felicidade compreende a aceitação de si mesmo, a tranquilidade pessoal, sem necessitar de qualquer demonstração de suas qualidades ou títulos, bem como a certeza íntima de seus propósitos para com a vida. Seu respeito ao outro implica consideração e reconhecimento de suas habilidades perceptíveis a você mesmo.

Extraído do livro Felicidade no dia a dia.

quarta-feira, 21 de outubro de 2020

Felicidade no dia a dia 57

  Contribua para que o outro perdoe a todos que lhe causaram algum dano. Evite alimentar o ódio de alguém contra outra pessoa. Seja sempre apaziguador, mesmo sabendo que alguém não tem razão em uma contenda. Seu senso de justiça não deve ser utilizado para alimentar uma disputa. Ofereça a ambos sua experiência de contribuir para que todos ganhem em qualquer situação de disputa. Quando seu coração está pacificado, a Vida o convidará para ser o mediador de conflitos, o que lhe trará a certeza de que sua felicidade contempla a promoção da felicidade dos outros.

Extraído do livro Felicidade no dia a dia.

terça-feira, 20 de outubro de 2020

Felicidade no dia a dia 56

     Sua felicidade está intrinsecamente relacionada com sua capacidade de perdoar todas as pessoas que porventura lhe causaram algum prejuízo. Quem, intencionalmente ou não, lhe provocou algum dissabor não precisa de sua mágoa, pois todo ser humano recebe da vida o que a ela oferece. Não pense em desejar ao outro o que de ruim ele lhe fez, pois, a cada um, a Vida envia o que pertence ao seu nível de evolução. Não macule sua trajetória de vida, agindo como se fosse justiceiro dos que cometem equívocos. A eles ofereça o que você tem de melhor, de forma a avançar na conquista de sua felicidade.

Extraído do livro Felicidade no dia a dia.

segunda-feira, 19 de outubro de 2020

Felicidade no dia a dia 55

Mesmo quando você não consiga declarar seu perdão a alguém, comece a fazê-lo em seu coração, considerando que a ignorância é mãe dos atos humanos quando a razão se ausenta da consciência. Sua consciência tranquila e em paz, pelo perdão íntimo concedido, é fator gerador de felicidade que certamente alcançará o outro, onde quer que se encontre. Limpe seu coração de qualquer mancha provocada pela mágoa e ofereça a vibração do perdão para que você possa seguir sua vida em busca da felicidade merecida. Sua felicidade merece ser vivida e compartilhada, sem restrições, na convivência com qualquer ser humano.

Extraído do livro Felicidade no dia a dia. 

domingo, 18 de outubro de 2020

Felicidade no dia a dia 54

    Perdoar é ato que produz imediata sensação de felicidade, pois libera o peso da mágoa no coração. Liberte-se de toda mágoa a fim de que a felicidade lhe seja favorecida mais cedo. Seu coração merece ser feliz sem a raiva ou o ódio que caracteriza a mágoa, razão pela qual você deve sempre perdoar e compreender quando o outro não age com a dignidade que ambos mereciam. Compreenda o equívoco do outro, considerando que, em circunstâncias iguais às havidas, você poderia agir de idêntica maneira. A felicidade pode ser compartilhada com alguém que nos feriu quando retiramos a mágoa que foi gerada na experiência desagradável.

Extraído do livro Felicidade no dia a dia.

sábado, 17 de outubro de 2020

Felicidade no dia a dia 53

  Sua intimidade sexual lhe pertence e a ninguém cabe ser juiz de sua conduta nesse campo. Respeite sempre a sexualidade alheia, sem rotular nem exigir qualquer padrão coletivo. Em suas escolhas sexuais, respeite sempre os limites do outro, buscando dialogar quando se tratar de alguém de sua máxima intimidade. Em sua prática sexual, inclua a afetividade, para que daí também surja o desejo de ser feliz e de construir o amor. Sexo e afeto devem ser companheiros inseparáveis para que o Espírito compreenda a finalidade do prazer em sua prática.

Extraído do livro Felicidade no dia a dia.

sexta-feira, 16 de outubro de 2020

Felicidade no dia a dia 52

       Não há um padrão sexual a ser seguido, no entanto, observe como você se comporta em relação ao seu desejo, a fim de não se tornar escravo dele. A intensidade da energia sexual deverá estar em consonância com os objetivos de sua vida, pois qualquer descompasso poderá lhe trazer atrasos evolutivos. Sua vida sexual é capítulo importante de sua vida afetiva, razão pela qual merece sua devida atenção para que não se torne motivo de perdas e de sofrimento. A prática sexual é ato normal, saudável e adequado quando há maturação psicológica do indivíduo para atender às próprias necessidades evolutivas.

 

Extraído do livro Felicidade no dia a dia.

quinta-feira, 15 de outubro de 2020

Felicidade no dia a dia 51

        Muito embora não seja obrigatória nem deva ser imposta, a prática sexual promove bem-estar, sobretudo quando ocorre sem culpa, de forma consentida e dentro dos limites do organismo humano. Qualquer exagero ou distorção que venha a promover vícios sexuais trará dificuldades aos seus praticantes, sobretudo no que diz respeito ao gasto pueril do tempo. Viva sua sexualidade de forma saudável, sem lhe adicionar qualquer caráter excepcional ou de suprema relevância. A moderação em tudo, principalmente no que dá prazer físico, é uma exigência madura para a felicidade.

Extraído do livro Felicidade no dia a dia.

quarta-feira, 14 de outubro de 2020

Felicidade no dia a dia 50

 Sua sexualidade é patrimônio pessoal, cuja definição lhe pertence, tanto quanto lhe cabe respeito ao outro com quem você contracena na vida. Sua vida sexual deve lhe proporcionar felicidade, bem-estar e crescimento pessoal, sem lhe trazer qualquer tipo de conflito ou prejuízo ao seu equilíbrio psíquico. Em matéria de sexo, vale considerar o estímulo dado pelo prazer, cabendo, portanto, ao Espírito administrar a intensidade como o vivencia. Considere sempre que sua sexualidade deve estar, em última instância, a serviço da afetividade e do amor. Inclua no uso do sexo o máximo de afetividade, a fim de que traga felicidade.

Extraído do livro Felicidade no dia a dia.

terça-feira, 13 de outubro de 2020

Felicidade nov dia a dia 49

     Pratique uma religião pessoal, adequada a sua consciência de ser Espírito imortal, ciente de que o Criador da Vida não o colocou no mundo para que fosse por você admirado ou bajulado, muito menos para que você sofresse. Sua religião pessoal é sua filosofia de vida, fundamentada em sua imortalidade e na íntima e permanente conexão com o Criador. Inclua como preceitos de sua religião pessoal ser e tornar as pessoas felizes, amar e promover o amor e, sobretudo, autodeterminar-se, levando também seu semelhante a libertar sua Consciência dos limites aprisionadores do materialismo.

Extraído do livro Felicidade no dia a dia.

segunda-feira, 12 de outubro de 2020

Felicidade no dia a dia 48

    Sua felicidade merece uma religião compatível com sua razão e com a atualização do pensamento moderno, portanto, não permita que a cristalização de dogmas impeça seu desenvolvimento pessoal. Ela requer mais do que regras religiosas a serem seguidas; por isso, atualize suas ideias, renove seus conceitos e contextualize suas crenças para que sua vida não entre em estagnação. A prática de uma religião deve trazer alegria, felicidade e bem-estar aos que seguem seus preceitos, pois o caminho para a realização pessoal requer o sentimento de paz interior, de harmonia e de consciência dos propósitos da própria vida.

 Extraído do livro Felicidade no dia a dia.