domingo, 19 de agosto de 2018

Perdão no dia a dia 52

Toda doação ou empréstimo financeiro deve levar em conta a capacidade de o outro receber. O perdão incondicional sempre contém a intenção sincera de que o outro aprenda a não mais incorrer no mesmo equívoco. Quando tiver que emprestar dinheiro, não se esqueça de valorizá-lo para não contribuir para a falta de limites do outro. Perdoar-lhe dívidas financeiras é também aprender a controlar impulsos indiscriminados de gastar ambiciosamente. Dívidas financeiras são obrigações da consciência para consigo mesmo, cujo prazo de pagamento acontece quando o Espírito educa sua vontade e desejo de ter.

 Texto extraído do livro Perdão no dia a dia.

sábado, 18 de agosto de 2018

Perdão no dia a dia 51

Quando endividado, mesmo contando com o perdão de seu credor, entenda que seu problema ainda não terá sido resolvido, pois a dificuldade em honrar compromissos lhe pertence. O perdão de uma dívida financeira significa adiamento da lição a ser aprendida, pois haverá o surgimento futuro de nova oportunidade para demonstrar a capacidade de honrar compromissos. Quando você for perdoar a dívida financeira que alguém lhe tem, não se esqueça de contribuir para lhe ensinar a educar seus limites quanto a bens e valores monetários.


Texto extraído do livro Perdão no dia a dia.

sexta-feira, 17 de agosto de 2018

Perdão no dia a dia 50

Endividar-se é empenhar a capacidade de transformar o tempo em haveres úteis, com o compromisso de devolver o que recebeu em empréstimo. Sempre se considere administrador de bens, mesmo daqueles dos quais você tenha a posse e que tenham sido legitimamente conquistados. O Criador perdoa suas dívidas quando você toma consciência do dever de ter aprendido a honrá-las. Quando o endividamento financeiro for inevitável, calcule o tempo de que você necessita para devolver o empréstimo, a fim de que seu credor não seja prejudicado. O perdão dele não resolve sua condição de pagador falho.



Texto extraído do livro Perdão no dia a dia.

quinta-feira, 16 de agosto de 2018

Perdão no dia a dia 49

Perdoar dívidas financeiras é compreender a dificuldade do outro em honrar seus compromissos com dinheiro, contribuindo para sua educação em como o gasta. Quando se perdoa uma dívida financeira contraída por alguém, oferece-lhe o aprendizado em viver de acordo com sua capacidade em ganhar e gastar. Observe, no entanto, sua fragilidade ao emprestar para que o outro não acredite que pode obter vantagens fáceis e sem o compromisso em ressarcir seu credor. A vida nos oferece oportunidades, mas cobra utilização adequada, consciente e que traga bem-estar a todos.


Texto extraído do livro Perdão no dia a dia.

quarta-feira, 15 de agosto de 2018

Perdão no dia a dia 48

Quando duas pessoas entram em atrito, sua dimensão emocional se desestabiliza, exigindo equilíbrio e harmonia. O perdão é o remédio que traz estabilidade e pacificação interior, produzindo o antídoto necessário contra as contaminações que agridem o mundo mental. Tenha sempre como meta a estruturação de uma consciência em paz e sempre disponível ao amor, inibindo todo tipo de instabilidade sempre que teime em surgir. Quando se ama, uma conexão entre os corações é estabelecida naturalmente. Essa conexão, por sua vez, produz uma força sem precedentes no Universo, que é a razão máxima de sua existência.

Texto extraído do livro Perdão no dia a dia.

terça-feira, 14 de agosto de 2018

Perdão no dia a dia 47

Perdoe sempre, pois se trata de um degrau necessário para que o amor brote em seu coração. Quando você perceber que alguém tem dificuldade em perdoar, ofereça-lhe sua experiência, apresentando-lhe os passos que você já deu para dissolver sua própria mágoa. Perdoar é compreender, reconhecer sua participação na experiência, ter empatia e, simultaneamente, aprender e ensinar o outro, para que, juntos, sigam a relação em harmonia. O perdão educa ambos, para que aprendam a construir um coração capaz de amar sem exigência alguma.


Texto extraído do livro Perdão no dia a dia.

segunda-feira, 13 de agosto de 2018

Perdão no dia a dia 46

Quando o amor é sentido, não há possibilidade de domínio, pois o direito à liberdade do outro é característica fundamental de quem ama. O perdão real é incondicional, sem exigências de reciprocidade, pois não submete nem impõe ao outro qualquer comportamento forçado. Amor e perdão pressupõem espontaneidade e liberdade para que o sentimento seja soberano no desejo da felicidade do outro. Quando o perdão se alia ao amor, o outro sente a sinceridade e o desejo profundo de que haja paz e harmonia na relação.


Texto extraído do livro Perdão no dia a dia.

domingo, 12 de agosto de 2018

Perdão no dia a dia 45

Ame sempre, pois nada é mais relevante que o amor que se sente e que se vivencia. Amar alguém inclui o perdão sincero, que educa e alimenta a relação com o outro. Amar é não precisar perdoar, pois o sentimento é compreensivo ao ato do outro. Evite ferir quem você ama, a fim de que o perdão não se torne uma exigência para o restabelecimento da relação. Quando solicitar o perdão a quem você, por algum equívoco cometido, agrediu, esteja preparado para aceitar uma possível dificuldade do outro em conceder-lhe, entendendo que nem todas as pessoas conseguem dissolver a mágoa no momento do pedido.



Texto extraído do livro Perdão no dia a dia.

sábado, 11 de agosto de 2018

Perdão no dia a dia 44

Seu perdão deve sempre possibilitar a convivência com o outro de quem você compreendeu o equívoco. Nada melhor do que desfrutar de uma boa e sincera convivência. Nunca se esqueça de que sua ética inclui o perdão e que todos se beneficiarão do que você dissemina a sua volta. Demonstramos quem de fato somos quando o que sentimos extrapola os limites do pensar, transferindo-se para o agir. Quando o perdão se alia a uma ética que inclui o amor à vida, a realização do bem materializa os Desígnios Divinos, pois tudo revela o sentido e o significado do viver.


Texto extraído do livro Perdão no dia a dia.

sexta-feira, 10 de agosto de 2018

Perdão no dia a dia 43

Na medida do possível, demonstre o quanto sua ética passa pela compreensão das limitações do outro, sempre lhe dando o benefício da ignorância, que, geralmente, encontra-se presente em possíveis equívocos. Ante o equívoco do outro, evite apontar-lhe publicamente, optando por agir da forma mais adequada, dando seu exemplo. Lembre-se sempre de que sua ética deve ser superior, portanto, mais nobre em relação à do mundo, para que sua atuação contribua para o progresso de todos. Assim como sua ética, seu perdão deve ser também superior, nobre e incondicional.


Texto extraído do livro Perdão no dia a dia.

quinta-feira, 9 de agosto de 2018

Perdão no dia a dia 42

A ética é intransferível, mas o perdão consegue atuar diretamente sobre a consciência e o coração do outro, contribuindo para sua autotransformação. Perdoar é promover mudança na própria essência, atingindo sutilmente a alma do outro. Quando se perdoa, de fato, alguém, mobilizam-se energias sutis que penetram a mente e o coração do outro, favorecendo sua transformação. A atitude do perdão contribui para que a ética se torne superior e digna das Forças Superiores da Vida. Disseminar o perdão, vivenciando-o nas contendas da vida comum, é fazer um pacto de amor com Deus.



Texto extraído do livro Perdão no dia a dia.

quarta-feira, 8 de agosto de 2018

Perdão no dia a dia 41

Faça com que sua ética inclua a coerência interna quanto ao ser e ao agir. Se estiver em situação de desvantagem ou perdendo algo, exerça a justiça, agindo com ética, ainda que contra sua vontade. Quando o convite ao perdão vier acompanhado de um apelo ético, aja sempre com coerência. Inclua, como norma interna e fator ético em sua vida, sempre perdoar, independentemente do merecimento do outro. Faça-o por você, para que sua paz o deixe sempre em harmonia interior. Sua ética deve colocar a consciência direcionada para o melhor para você e para seu semelhante. Assim, seu comportamento ético será um presente para o outro, que independe dos julgamentos sobre seu merecimento.


Texto extraído do livro Perdão no dia a dia.