segunda-feira, 24 de abril de 2017

Viver com Emoções - Valorizar e legitimar as Emoções 1


Sempre que houver a expressão, consciente ou não, de uma emoção, ela deve ser nominada, isto é, deve-se buscar saber qual a sua natureza, bem como qual o motivo que a fez vir à tona. Nenhuma emoção deve ser desprezada nem desvalorizada, mas compreendida e assimilada sua função para o equilíbrio geral da personalidade. Quando se trata da percepção de emoções alheias, elas devem ser respeitadas e tratadas com empatia para que se promovam ótimas conexões afetivas com as pessoas.

                                                    Extraído do livro O Bom da Vida.

domingo, 23 de abril de 2017

Viver com Emoções - Estimular a Expressão das Emoções

As experiências da vida levam ao eliciamento de emoções e constituem fatores catalisadores de emissão de vibrações que geram estados de consciência específicos. Quando não estimuladas não promovem aprendizado, reduzindo significativamente o tônus vital, sacrificando e atrasando a personalidade. Uma vida morna, sem o estímulo às expressões das emoções que jazem no Inconsciente à espera de contato pela Consciência, torna-se vazia e pequena, reduzindo a complexidade e a aquisição de habilidades pelo Espírito. Tais estímulos devem ser conscientemente provocados à medida que o Espírito se desenvolve e amadurece para as experiências da vida. Devem ocorrer na medida adequada ao nível evolutivo do Espírito, com crescente aumento de complexidade, promovendo a ampliação de seus horizontes. A aquisição do bom da vida implica também na estimulação de experiências emocionalmente ricas e no permanente fluxo de ideias superiores que se abriga na Consciência.



Extraído do livro O Bom da Vida.

sábado, 22 de abril de 2017

Viver com Emoções - Permitir a liberação das emoções

Resultado de imagem para percepção do bom da VidaToda emoção que nasce no mundo interior inconsciente, recebe contribuição dos estímulos externos, como também da consciência, deve e precisa ser dirigida para algum objetivo. É uma expressão do Espírito, mesclada com a resultante de suas próprias experiências pregressas e atuais. Não liberá-las significa reprimir os desejos que nascem da alma e que requerem a devida atenção, para a evolução espiritual. A transformação que levará o ser humano à felicidade passa pela liberação educada de suas emoções, transformando-as em ações que efetivamente promovam seu bem-estar e contribuam para o bem-estar coletivo. O não acúmulo de tensões emocionais favorece a percepção do bom da vida, libertando a Consciência para a construção de uma personalidade ótima.


                                                                       Extraído do livro O Bom da Vida.

sexta-feira, 21 de abril de 2017

Viver com Emoções 7

Resultado de imagem para percepção do bom da VidaÀs vezes, as emoções viscerais (medo, surpresa, raiva, euforia etc.) surgem sem que o eu da consciência tome parte, provocando tensões corporais, enrijecendo a postura de forma permanente. O corpo, como parte viva da consciência, recebe as consequências da manipulação das emoções, razão pela qual o Espírito deve educar seu mundo emocional, desenrolando-se dos complexos inconscientes que desequilibram suas atitudes. A educação das emoções favorece uma vida saudável, uma maior e melhor percepção do bom da vida, além de proporcionar leveza na personalidade. Para tanto, é preciso seguir alguns princípios básicos que podem ser úteis.
Extraído do livro O Bom da Vida.

quinta-feira, 20 de abril de 2017

Viver com Emoções 6

A emoção não liberada, consciente e adequadamente, provoca a paralisia do fluxo da Vida, o que acarreta a necessidade imperativa de expressão. É por esse motivo que ocorrem os atos falhos, provocando certos esquecimentos temporários, que acontecem as falhas de memória, que surgem as irrupções abruptas e impulsivas, que irrompem os descontroles emocionais. Muitas vezes, tais expressões se dão de forma inconsciente, como uma mania, uma doença ou um padrão de personalidade não devidamente assimilado. 

Extraído do livro O Bom da Vida.

quarta-feira, 19 de abril de 2017

Viver com Emoções 5

A vida pede a expressão do que se sente, por emoções ou por sentimentos. O que se sente é o que sai da essência da alma a serviço do aprimoramento do Espírito. A vida é um fluxo contínuo de expressões, desde o sentir, passando pelo pensar, até o experienciar, em que o Espírito manifesta sua íntima natureza, visando o desenvolvimento de habilidades. No meio do caminho existem as conexões psíquicas conscientes e inconscientes que são estabelecidas para que a Vida se realize.

                                                                  
                                                                          Extraído do livro O Bom da Vida.

terça-feira, 18 de abril de 2017

Viver com Emoções 4

É preciso aprender a expressar emoções para que se eliminem tensões, direcionando a vontade, de forma consciente, a serviço dos superiores propósitos da própria vida. A todo momento o ser humano é instado a reagir consciente e inconscientemente aos estímulos externos que lhe provocam atitudes. Tais reações alimentam novas emoções que nem sempre são expressas e, quando o são, ocorrem de forma desordenada, promovendo, muitas vezes, culpas e conflitos.


                                                                 Extraído do livro O Bom da Vida. 

segunda-feira, 17 de abril de 2017

Viver com Emoções 3

A vida humana é preenchida de experiências emocionais que, muitas vezes, são reprimidas por força da intensidade com que ocorrem e do receio de provocarem desequilíbrio ao eixo da consciência. O viver obriga que o ser humano utilize seu natural reservatório de energia emocional disponível em seu psiquismo. Tudo quanto o ser humano realize, até mesmo seu mais ínfimo pensamento, perpassa pela manipulação inconsciente de seu repertório emocional. Viver é emocionar-se.


                                                                            Extraído do livro O Bom da Vida.

domingo, 16 de abril de 2017

Viver com Emoções 2

É impossível viver sem se vincular emocionalmente às coisas, às experiências ou às pessoas, pois seria optar por não se desenvolver. Tais vínculos, inicialmente tenazes e pesados por conta da consciência em educá-los, tornar-se-ão elementos que possibilitarão as conexões com o mundo inconsciente. Viver, educando as emoções, é conectar-se ao que existe de mais profundo em si mesmo. 


Extraído do livro O Bom da Vida. 

sábado, 15 de abril de 2017

Viver com Emoções 1

O ser humano apreende a realidade com sua capacidade cognitiva e com sua mente emocional. As associações que faz para a compreensão da realidade são apenas uma das formas de percepção do mundo. Uma outra se dá com os vínculos emocionais que estabelece com coisas e pessoas. Nas emoções que elicia, encontram-se modos de percepção do mundo. Elas são ferramentas para o crescimento espiritual. Sem elas não é possível o encontro do ser consigo mesmo.





Extraído do livro O Bom da Vida. 

sexta-feira, 14 de abril de 2017

Amar e Ser Feliz - Tomar Consciência e Integrar a Sombra Pessoal 2

As diferentes formas de amar requerem a percepção e a adesão de pequenos e simples princípios, que podem fomentar o nascer do sentimento de amor no interior da alma humana. O amor, diferente da razão e da consciência cognitiva, brota na alma sem o controle do ego e sem que se consiga determinar o momento de seu início e de seu fim. Amar é transcender a experiência consciente e alcançar o sentido e o significado profundo de estar em Deus.


 Extraído do livro O Bom da Vida.

quinta-feira, 13 de abril de 2017

Amar e Ser Feliz - Tomar Consciência e Integrar a Sombra Pessoal 1

A sombra pessoal contém os aspectos desconhecidos ou negados pelo eu consciente. Desenvolver a mente consciente, voltando-a para o pensamento crítico de si mesmo, evitando as projeções, permite que a energia psíquica possa ser dirigida, sem complexidades, para o mundo das emoções que requerem educação. Com a consciência da própria sombra, as emoções poderão ser bem dirigidas e melhor educadas, dando lugar a sentimentos harmoniosos.



Extraído do Livro O Bom da Vida.