terça-feira, 25 de março de 2014

Meta do espírita


Todo espirita deve ter como meta adquirir a consciência de que ele é um Espírito imortal. A proposta do Espiritismo, mesmo que não explicitada formalmente, é levar o ser humano a essa condição, o que promoverá transformações em sua vida. Isso implica em sair da crença de conceitos filosóficos, da aceitação de ideias que são lógicas para uma vivência real da condição de ser um Espírito. Geralmente a pregação espírita, reforçadamente religiosa, tenta explicar o que é a vida espiritual, oferecendo elementos para uma maior credibilidade, bem como levar uma proposta de transformação moral para que se torne uma pessoa melhor. Quando a consciência de ser um Espírito imortal está solidificada, as mudanças são mais estruturais, atingindo concepções diversas, adequando seus propósitos de vida, redefinindo projetos de curto, médio e longo prazo, estruturando um novo modo de contato com os desencarnados, oferecendo uma real percepção de suas tendências consolidadas nas várias encarnações, exigindo uma determinante atuação na sociedade, além de nova forma de lidar com a vida amorosa e o conceito de amor. Ser espírita é mais do que ser adepto de uma religião, é perseguir a integração da consciência de ser um Espírito imortal.

Um comentário: