domingo, 25 de setembro de 2016

Perdoar

Perdoar é aprender. Perdoar não é um ato instantâneo nem uma decisão a ser tomada para ação obrigatória sem que se viabilize algumas etapas. O perdão é um processo que exige atenção, planejamento e consecução consciente. Sem a vivência de fases que produzem o significado profundo da palavra, não se consegue atingir o aprendizado necessário que o perdão traz. Em primeiro lugar é importante, por parte de quem se sentiu agredido, compreender os motivos do agressor. Esta compreensão deve ocorrer sem julgamento sobre quem tem ou não razão. Portanto, é preciso identificar as motivações do ato e qual o ângulo de visão do outro a respeito do agredido. Em segundo lugar, quem se sentiu agredido deve legitimar a emoção sentida. É natural que se tenha raiva, pois se trata de ocorrência instintiva, humana e improvável que possa ser evitada. Não há inferioridade em se ter raiva. A questão é o que fazer com a raiva. Sua direção deve ter algum propósito que tenha como base o desejo de resolutividade para o problema gerado. Em terceiro lugar, é de suma importância o agredido se perguntar “Para quê?” A pergunta se refere ao questionamento da razão por estar passando pelo problema e sobre o que necessita aprender com a experiência que está vivendo. Este é o ponto em que o agredido não dirige seu pensamento ao agressor, mas a Deus, ao Universo, à Vida ou a qualquer outra instância que acredite dirigir seus destinos. A resposta  a ser encontrada proporcionará a pacificação interior. Em quarto lugar, deve-se tentar educar o agressor. Não se trata de vingança, ao contrário, mas de legítimo interesse em levar o agressor a aprender a não fazer mais o que fez, pois lhe traz desvantagem, o inferioriza e indica seu estágio primário de evolução. Para educar o agressor, deve haver diálogo maduro, sem acusações e sem interesse em humilhar a pessoa. Por último, escolher o caminho a seguir na relação com aquela pessoa. Esta escolha também indicará se de fato houve o perdão. Melhor escolher não desprezar nem evitá-la, mas manter no mínimo uma relação fraternal. Portanto, são cinco etapas, sem mágica nem exigência imediata de esquecimento. Perdoar é crescer e agir no tempo.

11 comentários:

  1. Vc tem me ajudado a ser uma pessoa melhor.

    ResponderExcluir
  2. Valiosíssimo! E essas etapas também não são instantâneas... elas demandam tempo...

    ResponderExcluir
  3. Adenauer me inspira e instiga a ser uma pessoa melhor!

    ResponderExcluir
  4. Adenauer me inspira e instiga a ser uma pessoa melhor!

    ResponderExcluir
  5. Boa tarde, Adenáuer!
    Que palestra provocante. Voltei para os meus dias cheia de questões sem respostas, desculpe minha ignorância, mas me senti dessa forma. Em algum momento você colocou que "sofrimento é escolha", essa sonora mexeu comigo, por não ter existido uma explanação maior, entendo que esse não foi o tema central, no entanto me fez refletir o quanto preciso aprender e conhecer mais. Que em outro momento eu possa presenciar uma abordagem abrangente dessa citação. Obrigada! Paz e bem.

    ResponderExcluir
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  7. Perdoar nao quer dizer esquecer do fato, mas lembrar sem sentir a dor. Os mentores espirituais enfatizam que a cura so acontece quando ha o perdao e o amor incondicional reina in absoluto.
    Apesar do que a gente sofreu, nao esquecemos o que passou, mas a somos capazes de olhar para tras sem magoas e sem dor; e ainda assim sentir compaixao pelo agressor. Essa foi a minha experiencia de vida, e tambem foi o que me foi passado pelos mentores.
    Nao digo com isso que e uma tarefa facil, pois tem que se trabalhar o orgulho e o ego. Mas e uma tarefa que depois de cumprida, nos dara uma sensacao de libertacao, pois a magoa, rancores sao prisoes da alma.
    Quando nos alimentamos um pensamento e um sentimento negativo contra alguem, na verdade, estamos cada vez mais nos isolando em nossas prisoes. E quem mais sofre com isso, somos nos mesmos. Aquele aperto e dor no peito somos nos que sentimos. Aquela tristeza somos nos que sentimos. O perdao e o amor incondicional sao as chaves para libertacao . Nao do outro, mas da gente mesmo. E uma sensacao de ar fresco que entra pela narina e desce no peito, e toca fundo no coracao.
    E a gente da aquele respiro fundo...Ahhhh!!!De alivio! De sensacao de liberdade!!!!

    ResponderExcluir
  8. "AMAR É JAMAIS TER QUE PEDIR PERDÃO"

    Receba o meu abraço fraterno,
    Amarelo.

    ResponderExcluir
  9. Adenauer,meu nome é Isabel. Todo dia assisto seus vídeos,estou aprendendo muito com vc.Pra mim depois que o conheci,minha cabeça pirou.Estou vendo o espiritismo com outros olhos.Já era espirita.Meu marido para me chatear me chama de Adenauer.Ai eu digo ,meus pêsames.kkklkk.Abraços

    ResponderExcluir
  10. Que a paz esteja em vossos corações.
    Os jovens de nossa Fundação Espírita Bezerra de Menezes( FEBEME) fizeram estas lindas peças teatral.
    Esperamos que gostem e nos ajudem a divulgar, servindo de exemplo para outros jovens.
    Muita Paz a todos!

    https://youtu.be/oaU4H7Bls44

    https://youtu.be/Vw5d-GF8pcA

    ResponderExcluir
  11. Consigo fazer isso : " manter no mínimo uma relação fraternal " ...

    ResponderExcluir