domingo, 5 de janeiro de 2014

Espiritualizar


Antigamente, pregava-se a crença nos espíritos como sendo entidades desencarnadas que realizavam prodígios e verdadeiros milagres. Eram como seres mitológicos que tudo podiam em relação aos pobres “mortais” terrenos. Crer era fundamental, associado à prática da caridade e à vivência das virtudes cristãs. Hoje, exige-se algo mais ao espiritista. Deve ir mais adiante, conscientizando-se de que ele é, também, um Espírito, tal qual os desencarnados, e que tudo pode realizar com seu aperfeiçoamento espiritual; sentir-se Espírito, independentemente de ser espírita, vivendo intensamente sua condição essencial, passa a ser seu grande foco. Ao invés de procurar nos espíritos desencarnados a realização de curas, milagres e eventos mágicos, ele mesmo deve se perceber o grande milagre da vida, cujo poder lhe foi outorgado pelo Criador. Mesmo que continue fazendo seus pedidos, nunca deve esquecer que ele mesmo é capaz de realizar tudo que transfere para o Mundo Espiritual.

3 comentários:

  1. Por isso sou sua fâ......pelo discernimento da Doutrina Espírita... Parabéns...amei o texto.

    ResponderExcluir