sábado, 21 de abril de 2012

Venho de longe

Venho de longe. De muito longe. Sou das primeiras falas. Habitei o profundo, no caldeirão do mistério. Fui do fogo, das grandes correntes que alimentam a vida. Cada parte de mim compôs o brilho do luar. Venho de longe. De muito longe. Entreguei-me ao mago, vivi a experiência alquímica de transcender os sentidos. Adorei os ídolos, na esperança de não me perder. Criei, plantei e voei, mas nada me satisfez tanto do que cheirar a terra. Vi monstros, para depois enxergá-los dentro de mim mesmo. Venho de longe. De muito longe. Das entranhas de minha mente nasceram meus instintos. Vi-me melhor quando observei pelo corpo que abriga meu ego. Sou aquilo que crio em mim. Sou o amor de Deus.

5 comentários:

  1. ADENAUER MUITO OBRIGADO PELA PALAVRA EDUCADORA,POIS DE TUDO QUE NOS TOCA APRENDEMOS UMA LIÇÃO. E QUANDO TIVER UM TEMPINHO E DISPONIBILIDADE VENHA NOS AGRACIAR COM UMA DE SUAS ABENÇOADAS PALESTRAS, UM GRANDE ABRAÇO FRATERNO.

    JOELMA LIMA.
    GUARUJÁ S.P.

    ResponderExcluir
  2. Querido Adenáuer, vou apelar através do blog rsrrsrs
    Por favor atenda nosso pedido !!!

    estamos precisando de uma foto atualizada para fazer a divulgação das palestras e seminário que fará aqui em Bauru.

    pode enviar para o email da USE Bauru ou para movimentoespirita@gmail.com

    desde já obrigada

    Fá Antunes

    ResponderExcluir
  3. Sou aquilo que crio em mim. Sou o amor de Deus..

    ResponderExcluir
  4. Certeza. Muita certeza!

    ResponderExcluir
  5. Lindas e inspiradoras palavras! Um grande abraço.

    ResponderExcluir