domingo, 27 de maio de 2012

Espírita

Sou espírita, mas não comungo com certas teorias e práticas que promovem dissensões; prefiro a flexibilidade ao rigorismo doutrinário, pouco convincente; aspiro a libertação de consciências pela integração da percepção de que se é um Espírito imortal, sem julgamentos morais; identifico a disseminação de temas que em nada contribuem para o esclarecimento e que apenas alimentam curiosidades pueris; percebo endeusamento de pessoas muito a gosto de movimentos coletivos de massificação doutrinária, contribuindo para a manutenção de projeções alienantes; almejo que cada aspirante às percepções espirituais evite dissolver-se em cultivar uma personalidade evangelizada, buscando, ao contrário, evangelizar a personalidade; idealizo a conscientização de que o Espiritismo é apenas um dentre muitos portais de acesso ao espiritual, cuja vivência real apresenta o Espírito livre e aberto ao amor em Deus.

5 comentários:

  1. Mas infelizmente, a Doutrina Espírita que veio nos libertar das amarras do dogmatismo alienante, da idolatria, tem hodiernamente uma legião de seguidores místicos e fanáticos! São santos e rituais, umbrais infernais, cidades espirituais celestiais, alimentados por uma exurrada de obras alienantes que se dizem espíritas. Ou por outro lado, acabei conhecendo recentemente uma 'tribo' de radicais científicos, metidos a intelectuais, de uma prepotência que dá medo! O que infelizmente constatamos é que como muito bem nos dizia J. Herculano Pires, o Espíritismo é o grande desconhecido! O que temos é o total desvirtuamento dos princípios doutrinários espíritas. Esta é a mais pura realidade, sem nenhuma poesia!É mais fácil e agradável ler romance e livro de auto-ajuda, do que estudar a Doutrina dos Espíritos...

    ResponderExcluir
  2. Maurício Peixoto29 de maio de 2012 15:24

    Ser espírita Adenauer é respeitar a presença do outro cumprimentando-o, é também agradecer à aqueles que cooperam contigo, é não ser arrogante, prepotente. As vezes o conhecimento é muito mas a prática é outra, não é mesmo Adenauer? Você falou "prefiro a flexibilidade ao rigorismo", você? Quanto cabotinismo e demagogia, tenha a paciência, me faça uma garapa!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Mauricio
      Paz

      Você tem razão. Venho lutando contra minha sombra com certa dificuldade em enxergá-la devidamente. Agradeço pela sua advertência. Desculpe-me qualquer ato meu de arrogância a sua pessoa. Agradeço-lhe também pelo que fez ao Harmonia. Gostaria de conversar pessoalmente para dirimir qualquer mágoa ou ressentimento.
      De qualquer forma, muito grato pelo seu comentário.

      Um fraternal abraço

      Adenáuer Novaes

      Excluir
    2. Adenauer Novaes
      Muita Paz

      A falta de tempo e oportunidade causou a demora do meu retorno a sua resposta. Continuo na doutrina espírita. no Lar Harmonia aprendi muito e a todos sou muito grato incluindo a sua pessoa. Por questão de logística, tenho freqüentado outro Centro próximo a minha casa, mas em eventos especiais irei sim, claro.
      Antes de tudo, quero te dizer que não há mágoa ou ressentimento, mas acho importante externar opiniões construtivas e ao ouvi-las refletir com o intuito de melhorarmos.
      Seu conhecimento teórico sobre o assunto espiritismo é grande, mas só o conhecimento não nos qualifica sermos um espírita exemplar, pois somos imperfeitos e por isso mesmo temos que fazer a tão falada “reforma íntima” para agirmos com o pensamento da doutrina espírita. O que eu acho Adenauer é que nada se constrói sozinho, nenhuma obra espírita é realizada sem os seus muitos colaboradores que estão dedicando o seu precioso tempo a esse nobre trabalho. O ponto em questão é o agradecimento e uma atenção aos seus colaboradores, é dar um bom dia, boa tarde e boa noite, é conhecer, sem exceção, todos que estão envolvidos neste trabalho espiritual. Um palestrante espírita e líder de um trabalho espiritual não deve deixar a vaidade se sobrepor querendo aplausos e achar que o mérito é pessoal, entrar e sair do Centro Espírita escolhendo quem cumprimentar e virar o rosto ignorando os importantes colaboradores. Este comportamento não só acontece contigo, mas também com outros em outros Centros Espíritas.
      Para um Centro Espírita é importante e saudável dedicar um atendimento especial aos seus colaboradores para que se proceda uma melhora do atendimento de todos que procuram o Centro Espírita.

      Abraços,
      Maurício Peixoto

      Excluir
  3. Alguns anos atrás, alguém deparou, enxergou um conjunto de fatos, foram manifestações, contatos e fenómenos espiritas, e tratou de os estudar e codificou o pentateuco Kardeciano.

    Numa segunda fase veio a adesão das pessoas, aí surgiu o movimento espirita, com as suas opiniões, ideias, estabeleceu-se uma doutrina, uma filosofia e até uma religião.

    O que há de errado nisto? (Foi uma questão que fiz a mim próprio)
    Frequentei casa espirita, recebi e dei passe, desobsessão, palestra, curso,....

    Agora sei o que está errado, mas tive de lá ir, observar, participar, vivenciar.

    Quem estava errado era EU, porque queria apoio, segurança, alegria, felicidade, bem estar, uma evolução mais rápida, um maior conhecimento da realidade, o reconhecimento dos sofredores, respeitabilidade, prazer, etc, etc, etc.

    E isto não se passa também com você, adenauer? você, mauricio? você, graça? você? você? você? ...

    Enquanto você não enxergar isto, precisa continuar a ir à casa espirita, à igreja, ou mesquita, você tornou-se dependente.

    ResponderExcluir